Skip to main content

A eficiente monitorização dos Planos de Água (PA) existentes na área geográfica de jurisdição da Administração da Região Hidrográfica do Tejo e Ribeiras do Oeste (ARHTO), bem como a gestão dos recursos hídricos (RH) existentes, passa pela caracterização eficiente das disponibilidades hídricas dos reservatórios, albufeiras e barragens. A extração de informação geoespacial através de imagens de Observação da Terra (OT) adquiridas pela missão Sentinel-2 (S2), que disponibilizam um enorme volume de dados quase em tempo real e em áreas extensas do território, mostrou ser diferenciadora para a atualização da caracterização dos reservatórios de água na forma de pequenas e médias barragens existentes na região da ARTHO, nomeadamente a sua localização e delimitação ao Nível de Pleno Armazenamento (NPA) dos PA, conforme metodologia proposta em (Patriarca et al., 2021). Estes resultados apresentaram-se promissores para o estudo e gestão das pressões existentes sobre os RH resultantes de fenómenos tais como secas cada vez mais frequentes e escassez de água nos reservatórios e albufeiras com impacto nomeadamente na agricultura de regadio. A metodologia estudada em ambiente ESRI ArcGIS © pretendeu desenvolver uma abordagem operacional de gestão dos RH do território de Portugal Continental na área de jurisdição da
ARHTO. A metodologia abordada divide-se em duas componentes: a inventariação e caracterização dos PA pelo NPA baseado em dados de OT (fase 1) e a determinação do volume de reservatórios com técnicas de Análise Espacial de dados geoespaciais (fase 2). A estimativa de volumes de Corpos de Água (CA) identificados na zona de estudo da ARHTO, foi testada com alguns casos de estudo como os exemplos das albufeiras de Meimoa e da Marateca. A disponibilidade de informação vetorial altimétrica georreferenciada à escala 1:25000 foi utilizada para obter modelos Triangulated Irregular Network (TIN) e Modelos Digitais do Terreno (MDT). Com base nos MDT obtidos, recorrendo a técnicas de análise e interpolação espacial determinaram-se os valores de Volume dos CA em estudo.

pdf

Gestão de Recursos Hídricos – Uma Metodologia para a Estimativa do Cálculo de Volumes de Corpos de Água com Dados de Observação da Terra e Análise Espacial

Discussões

Troca de mensagens ente a organização e a comunidade sobre este conjunto de dados. Utilize este formulário para interagir com os fornecedores de dados.

Recursos da comunidade

Se criou, ou pretende criar, uma interpretação diferente deste conjunto de dados (i.e. com colunas adicionais, outra ordenação, etc.), pode carregar o recurso e partilhá-lo nesta área.

Reutilizações

Reutilizou estes dados e publicou um artigo, uma infografia ou aplicação? Com uns cliques apenas, promova o seu trabalho e aumente a sua visibilidade.